Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

sábado, 24 de março de 2012

Para o Mundo que eu quero descer!

Muito inquieta hoje.

Uma vontade estranha de sair... eu, que adoro ficar "na caverna" ainda mais sem ninguém por perto...

Mas sair prá fazer o que? Pensa daqui e dali prá descobrir de onde vem a sensação: Para o mundo que eu quero descer!

É um querer sair deste mundo em que estamos vivendo...

Não pertenço à ele. Sou diferente.



Calma! Não é soberba não, é real! Não me adapto de jeito nenhum ao que tenho visto e vivido por aí...

Nas últimas semanas tenho enfrentado cada situação absurda que olha....

Já não chega tudo o que nos chega pela mídia em geral como os fatos políticos, econômicos, o cotidiano mesmo, que já são duros de engolir vi coisas complicadíssimas ao vivo e a cores.

Essa turbulência interna já vinha se manifestando há tempos. Ainda bem acordei a tempo e "voltei " à antigas raízes, meios objetivos de retomar o prumo. Tinha até me esquecido deles, abandonado, perdido a noção de que são ótimos caminhos para nosso próprio centro. Só por isso sobrevivi.

O que houve nos últimos tempos?



Bom... sei lá o que indigna vocês né...

Mesmo assim vou enumerar algumas coisas:

1- o mal de todos os tempos: ter que disciplinar um coração selvagem...
2- VER com meus próprios olhos e mais de uma vez, funcionários públicos agindo de forma absolutamente anti ética.
3- Constatar mais uma vez que a cada dia o brasileiro se acostuma mais e age cada vez mais parecido com o que lhe é imposto diariamente pelos sacanas  que estão no poder.
4- Ter que lidar com a absoluta falta de vontade da maioria quando o assunto é melhorar, profissionalizar, regrar (minimamente) o serviço público.
5- Ver amigos influentes (por articulados e hábeis com palavras) excluírem de suas percepções aspectos positivos de uma cidade e de um povo para pautar exclusivamente nos problemas que enfrentam.
6- Ouvir de quem deveria explicar a um grupo os mecanismos de arrecadação de impostos, os mecanismos para fugir deles...
7 - VER que pessoas com nível médio e superior não conseguem passar por um ditado! Isso mesmo, um ditado, simples, básico e na língua nativa....
8 - ter que observar diariamente a falta de educação das pessoas em São Paulo e a valorização de tudo o que é banal e supérfluo.
9- sentir que a cada dia tenho mais certeza de que o mundo não tem jeito, já que é feito pelas pessoas e elas a cada dia pioram suas ideias e comportamentos.
10- descobrir que vou ter que pagar imposto de renda! Renda? Que renda?? enquanto isso religiosos e suas organizações não pagam, pessoas físicas e jurídicas se especializam em sonegação, licitações são fraudadas....

Tenho amigos que ao lerem isso vão querer puxar minha orelha. São otimistas incuráveis Mas ser otimista diante do que se passa, tá virando delírio!

Não tenho ou não vejo sugestões de mudanças positivas? Tenho sim e vocês sabem disso.

Mas cada vez mais me sinto desconfortável em expô- las, discuti-las. Elas não fazem eco, não são acolhidas a não ser por meia dúzia de gatos pingados que não tem a força necessária para mudar o todo.

Qual a saída? Me isolar e ser o que quero. Mas isso me daria uma sensação de covardia....

Então, repito: PARA O MUNDO QUE EU QUERO DESCER!!!!

Um comentário:

  1. Raulseixasmente, só tenho a dizer uma coisa: tente outra vez :)

    ResponderExcluir